Ensaio mostrou os três momentos da posse

O ensaio da cerimônia de posse do governador eleito Simão Jatene foi programado para as 8h30 de hoje.
O cerimonial do governador eleito demonstrou como acontecerão os três momentos da posse.
Primeiro, a Missa na Sé.
Depois, a cerimônia na Assembléia Legislativa.
E por último, a cerimônia de transmissão de faixa, em frente ao Palácio Lauro Sodré.
O ponto de encontro do ensaio que ocorreu hoje de manhã ocorreu em frente à Sé.
As credenciais para a solenidade de posse estarão disponíveis na assessoria de Imprensa e Divulgação da Assembleia Legislativa do Estado até esta quinta-feira.
Coleguinhas escalados para a cobertura devem estar becados, ou seja, os homens de terno completo e as mulheres, de traje social.

Blog do Espaço Aberto

CNT/Sensus: aprovação de Lula é recorde mundial

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conclui seus oito anos de mandato como o chefe de Estado mais bem avaliado do mundo, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) em parceria com o Instituto Sensus. A pesquisa divulgada nesta tarde apontou que o índice de aprovação pessoal de Lula atinge 87% entre os entrevistados.

"Lula deixa o governo no próximo dia 31 com recorde mundial de popularidade", comentou o presidente da CNT, Clésio Andrade. De acordo com a lista, apenas a ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet; o ex-presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez; e o ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, tiveram índices de popularidade tão bons em final de governo. Ainda assim, as médias dos outros líderes ficaram abaixo do índice obtido por Lula.

Segundo informa a pesquisa CNT/Sensus, Bachelet atingiu 84% de aprovação pessoal ao deixar o poder e Vázquez, 80%. Ambos deixaram seus governos este ano. Mandela, responsável pelo fim do regime do apartheid na África do Sul, deixou a presidência com 82% de aprovação popular em 1999.

A lista aponta ainda Néstor Kirchner, da Argentina (55%), os ex-primeiros-ministros britânicos Tony Blair (44%) e Margaret Thatcher (52%) e o ex-presidente norte-americano Franklin Roosevelt (66%). A CNT não informou qual foi a fonte de informação para formar a lista. O presidente da CNT esclareceu, apenas, que o Sensus pesquisou fontes credenciadas, que indicassem os índices de aprovação pessoal de presidentes em fim de mandato.

O mesmo levantamento lembra que Fernando Henrique Cardoso tinha apenas 26% de aprovação popular ao concluir os oito anos de governo em 2001. A CNT observa que os ex-presidentes brasileiros Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas já foram citados como os melhores presidentes do Brasil, mas pondera que não há pesquisa de popularidade realizada enquanto estiveram no governo. 

Estadão

Lula diz que anuncia amanhã decisão sobre Battisti

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou no fim da tarde desta quinta-feira, durante visita a Salvador (BA), que pretende oficializar amanhã sua decisão sobre o destino do ativista italiano Cesare Battisti. Embora a previsão seja a de que formalize a decisão de conceder refúgio político ao italiano, Lula amenizou: “Não posso falar. O presidente só se manifesta nos autos”, disse, acrescentando que irá orgulhosamente anunciar a decisão somente quando receber a orientação da Advocacia Geral da União (AGU).

“Não existe retaliação da Itália. O Brasil é soberano, maior de idade, ou seja, faz o que quer”, adiantou Lula. Para ele, a Itália respeitará a decisão brasileira assim como o Brasil respeita decisões soberanas de outras nações.
Alencar

Lula, que conversou com a imprensa ao deixar um ato do programa Minha Casa Minha Vida na capital baiana, aproveitou para confirmar que não terá a presença do vice José Alencar na posse da presidenta eleita Dilma Rousseff, no próximo dia 1º. Depois de passar a faixa presidencial para sua sucessora, ele planeja embarcar para São Paulo e fazer uma visita ao vice.
“Me parece que o Zé (José Alencar) não vai poder vir a Brasília para descer a rampa comigo”, afirmou Lula. “Vou prestar a minha homenagem ao companheiro Alencar. Vou passar no hospital”, adiantou.

Portal último segundo

MULHER ALHO

CULTURA FAST FOOD

Beleza americana na fantasia...

Beleza americana na realidade...

Dívidas da SEDUC

divi
Matéria de Carlos Mendes, em o “Diário do Pará”, edição de hoje, reporta que “a Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), na Avenida Augusto Montenegro, virou um pátio de cobranças de dívidas de empresários que tentam receber, ao apagar das luzes do governo de Ana Júlia Carepa, o que o Estado lhes deve por conta de serviços prestados.”.
A reportagem revela os valores que os irritados empresários tentam, debalde, receber: “desde cobrança de R$ 3 milhões, passando por dívidas de R$ 1,2 milhão, até de R$ 260 mil.”.
É especulado que a dívida da SEDUC para com empreiteiros e prestadores de serviços passa dos R$ 80 milhões.
Duvido que o governo as quite. Nesta altura da sofreguidão, o tesoureiro do Palácio dos Despachos já escolheu quem vai receber, já fez o devido pagamento, à moda de sempre, e quem não teve o seu quinhão poderá ler um daqueles livros que a SEDUC comprou recentemente, antes de apagar as luzes. 

Blog do Parsifal

Como se chegou ao nome da “xerifa” da Sema?

O governador eleito, Simão Jatene, fez muitas – muitíssimas – consultas sobre o nome ideal para ocupar a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), uma das notáveis fontes de suspeitas ocorrências do governo Ana Júlia.
De início, o governador imaginou um técnico da área.
Mas ouviu várias ponderações no seguinte sentido: para a Sema, no estágio em que se encontra a secretaria, é necessário mesmo um gestor.
Um gestor por excelência.
De início, segundo ponderaram ao governador, não é nem necessário que o cara – ou a cara – saiba distinguir uma nota fiscal de um pé de alface ou de uma tora de madeira.
Porque, disseram a Jatene, esse não é o problema imediato na Sema.
O nó imediato, segundo as ponderações feitas ao governador eleito, não está em acomodar na Sema um militante do verde, um ecologista com conhecimentos técnicos ou profissionais do gênero.
O nó imediato está em desmontar os esquemas suspeitos, dar ciência de tudo ao Ministério Público – nos casos em que for necessário – e gerir a área ambiental com mão firme, procurando sempre estabelecer o diálogo com todos os segmentos envolvidos.
Jatene, depois de ouvir as ponderações, achou que Tereza Cativo é a pessoa ideal.
E foi assim que ela se transformou na xerifa da Sema.
A doutora pode até rejeitar – como está rejeitando – o rótulo de xerifa.
Mas é com esse estilo, sabem todos, que ela precisará agir.
De preferência, convém que tenha sempre ao seu lado vários puliças.
Por questões de segurança.
De segurança institucional e pessoal.

Blog do Espaço Aberto

O que ela disse

"Ele [o governador eleito Simão Jatene, do PSDB] está recebendo uma "herança bendita". Eu torço e vou trabalhar para que o Pará fique cada vez melhor. Eu não vou orientar que os nossos deputados do PT, por exemplo, votem contra um pedido de financiamento como eles fizeram, prejudicando muito o desenvolvimento do Estado."

"Eu recebi o Estado com mais de R$ 300 milhões de endividamento. E vamos deixar um Estado em melhores condições. Algumas parcelas, até pelos atrasos que a própria oposição causou, dificultou para o Estado."

"O nosso governo vai ser reconhecido na História como o governo que sempre teve a coragem de fazer essa mudança profunda. Eu avalio, inclusive, que a gente pagou um preço, porque essa mudança profunda que nós fizemos não tem um efeito imediato, não tem efeito eleitoral. Mas quase 1 milhão e meio de pessoas reconheceram."

Ana Júlia Carepa (PT) - na foto - governadora em final de mandato, em entrevista à repórter Keila Ferreira que O LIBERAL publica em sua edição desta sexta-feira.
 
Blog do Espaço Aberto

VIRTUDES E VÍCIOS

A maior virtude da gestão do Marió Kató é a organização da máquina administrativa de Santa Izabel. Deixou de ser a celeuma que era na época do Simão, a máquina está regulada, entrementes esta organização é apenas da burocracia, o que é uma pena, a cidade em si está uma baderna só. 
A cidade pulsa nas ruas, cidade organizada é a que tem suas ruas em ordem: Ruas sinalizadas e pavimentadas, trânsito organizado. Em Santa Izabel, nos 6 anos de governo Marió, a cidade virou um caos, a cidade não avançou em nada neste sentido. Os feirante e camelôs cada vez mais ocupam os espaços dos carros e dos pedestres, o trânsito não tem o mínimo de organização. O resultado deste descaso vemos diariamente, pessoas são mortas e mutiladas em nossas ruas.
Marió tem 2 anos para fazer o que não fez em 6. O seu candidato a deputado estadual, Chicão, está na Secretaria de Transporte, se o prefeito não tiver ajuda e força de vontade para fazer alguma coisa, deixará para o próximo prefeito uma missão dura, porém prioritária para melhorar a vida do cidadão izabelense. 

10.000 ACESSOS

Muito obrigado a todos que habitualmente dedicam um minuto do seu tempo para ler o Blog do Bruno Marques!Essa marca é nossa!

Todos os ministros de Dilma Rousseff

pastas

Blog do Parsifal
Das 37 pastas que comporão o governo de Dilma Rousseff, 17 ficaram com o PT e nelas está contido o núcleo do governo.
O PMDB ficou com 6 pastas. O PCdoB, PR, PP e PDT, mantiveram o espaço que tinham no governo Lula.
Quem mais fez ministros foi o presidente Lula: manteve 10 dos seus na Esplanada.
Na montagem do governo Dilma cumpriu uma das suas promessas de campanha: triplicou o número de mulheres no ministério.
Veja abaixo os ministros que tomarão posse em 1º de janeiro de 2011.
PT: 17 ministros
01 Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário)
02 Alexandre Padilha (Saúde)
03 Aloizio Mercadante (Ciência e Tecnologia)
04 Antonio Palocci (Casa Civil)
05 Fernando Haddad (Educação)
06 Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio)
07 Guido Mantega (Fazenda)
08 Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral)
09 Ideli Salvatti (Pesca)
10 Iriny Lopes (Secretaria das Mulheres)
11 José Eduardo Cardozo (Justiça)
12 Luiza Bairros (Igualdade Racial)
13 Luiz Sérgio (Secretaria de Relações Institucionais)
14 Maria do Rosário (Direitos Humanos)
15 Miriam Belchior (Planejamento)
16 Paulo Bernardo (Comunicações)
17 Tereza Campelo (Desenvolvimento Social)
PMDB: 06 ministros
01 Edson Lobão (Minas e Energia)
02 Garibaldi Alves (Previdência)
03 Moreira Franco (Secretaria de Assuntos Estratégicos)
04 Nelson Jobim (Defesa)
05 Pedro Novais (Turismo)
06 Wagner Rossi (Agricultura)
PR: 01 ministro
01 Alfredo Nascimento (Transportes)
PDT: 01 ministro
01 Carlos Lupi (Trabalho)
PP: 01 ministro
01 Mário Negromonte (Cidades)
PC do B: 01 ministro
01 Orlando Silva (Esporte)
PSB: 02 ministros
01 Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional)
02 Leônidas Cristino (Portos)
Sem filiação partidária: 08 ministros
01 Alexandre Tombini (Banco Central)
02 Ana Buarque de Hollanda (Cultura)
03 Antonio Patriota (Relações Exteriores)
04 Helena Chagas (Comunicação Social)
05 Izabella Teixeira (Meio Ambiente)
06 Jorge Hage (Controladoria-Geral da União)
07 José Elito Carvalho Siqueira (Gabinete da Segurança Institucional)
08 Luís Inácio Lucena Adams (Advocacia-Geral da União)

TODO CASTIGO PARA CORNO É POUCO!!


Vai Totó, vai pro inferno carniça!! Falta de aviso não foi, só aqui no blog falei umas duas vezes: "Não te mete com essa pistoleira!!".

OS NOMES DE JATENE


tab

Alckmin e Kassab já brigam por 2012

Adversários na última eleição municipal em 2008, o governador eleito Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito Gilberto Kassab (DEM) começam a ensaiar uma disputa pelo controle da sucessão da Prefeitura de São Paulo em 2012.

Kassab quer dar as cartas na indicação do sucessor, o que o fortalecerá na eleição de 2014, quando pretende concorrer ao Palácio dos Bandeirantes. O problema é que o futuro governador também tem planos e, segundo aliados, não deixará de indicar alguém do seu grupo para o cargo.

O atual prefeito, no entanto, impedido pela lei de disputar a reeleição, não estaria, segundo seus aliados, disposto a aceitar um candidato do PSDB sem total disposição de defender sua gestão à frente da maior cidade do País. Kassab quer usar a eleição de 2012 como plataforma de lançamento para 2014, ou seja, precisa de um aliado que defenda sua imagem e faça propaganda de seu governo.

Congresso em Foco

A devassa começa mesmo em 1º de janeiro

Não há acordo.
Não há meio termo.
Muito pelo contrário, o que há é mesmo desacordo.
O que há é divergência.
O processo de transição - assim entendida aquela troca de informações, digamos, republicana entre os governos Ana Júlia (PT) e Simão Jatene (PSDB) - acabou de vez.
Acabou e desandou.
De nada adiantou a troca de números, de informações.
Os tucanos não acreditam nos dados que lhes foram apresentados.
De outros lado, os petistas garantem que, até agora, foram muito mais transparentes do que a equipe de Jatene, então governador em final de mandato, foi com eles no finalzinho de 2006, antes de Ana Júlia assumir.
E no meio de tudo isso, olhando a parada, na condição de espectadora privilegiada, a OAB.
Sem nada poder fazer, eis que convidada apenas para assistir.
Mas, conforme o blog previa em postagem feita no dia 3 de novembro passado, a OAB vai agir. No seu devido momento, poderá exercer as suas competências, ainda que, para isso, não fosse necessário participar da transição.
E aí?
E aí que informações de verdade todos nós, o distinto público, vamos ter nas primeiras semanas do novo governo.
Quando cada um estiver devidamente instalado em seu respectivo aprisco, aí sim é que o pente fino vai ser passado.
A Sema, por exemplo, vai se transformar de um criadouro de escândalos num criadouro de revelações sobre o que fizeram por lá.
Indicada para comandar a Sema, doutora Tereza não ficará cativa (com o perdão do trocadilho) de conveniências que só interessam aos que têm coisas - muitíssimas - a esconder.
Então, está combinado.
Abortada irreversivelmente a transição, a devassa começa mesmo no dia 1º de janeiro.
Os tucanos poderão até nem chamar à devassa de devassa, uma vez que o tucanês, vocês sabem, não comporta certas palavras, certas expressões.
Mas que será devassa, disso ninguém tenha dúvidas.
É esperar para ver.
Para ver e crer.
Blog Espaço Aberto

STF julgará suspensão de liminar sobre prova da OAB

Do Consultor Jurídico

O Supremo Tribunal Federal vai julgar o pedido de suspensão da liminar que garantiu a inscrição de dois bacharéis nos quadros da OAB sem a prévia aprovação no Exame de Ordem. O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Ari Pargendler, determinou a subida dos autos por considerar que o fundamento da discussão é constitucional e já foi identificado como de Repercussão Geral em um Recurso Extraordinário no STF.
A Suspensão de Segurança foi solicitada pelo Conselho Federal da OAB e pela OAB do Ceará contra liminar concedida pelo desembargador federal Vladimir Souza Carvalho, do Tribunal Federal da 5ª Região (Recife), que permitiu que dois bacharéis fossem inscritos na OAB, independentemente da aprovação no Exame de Ordem.
A OAB alega que, caso a liminar não seja suspensa, “as consequências serão graves”, pois haverá “precedente perigoso, que dará azo a uma enxurrada de ações similares (efeito cascata/dominó)”, o que colocará no mercado bacharéis cujos mínimos conhecimentos técnico-jurídicos não foram aferidos previamente. Com isso, “porão em risco a liberdade, o patrimônio, a saúde e a dignidade de seus clientes”.
A entidade argumenta que o Exame não elimina totalmente a atividade que um bacharel em Direito pode desempenhar. E, também, que a liberdade profissional, prevista na Constituição, não é absoluta. A Ordem destaca, ainda, que a liminar causa “grave lesão à ordem pública, jurídica e administrativa da OAB, uma vez que impede a execução do comando constitucional que assegura aos administrados a seleção de profissionais da advocacia com a observância das exigências legais”.

O caso concreto
Os dois bacharéis em Direito ingressaram com Mandado de Segurança na Justiça Federal do Ceará para poderem se inscrever na OAB sem a prévia aprovação no Exame de Ordem. Para isso, alegaram que a exigência é inconstitucional, usurpa a competência do presidente da República e afronta a isonomia com as demais profissões de nível superior e a autonomia universitária.
Em primeiro grau, o juiz federal negou o pedido de liminar, por entender que a liberdade profissional prevista na Constituição está condicionada às qualificações profissionais que a lei estabelecer – no caso, a Lei 8.906/94, que dispõe sobre o Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do Brasil. “Não tenho receio de afirmar tratar-se de medida salutar para aquilatar um preparo mínimo do profissional, bem como para auxiliar na avaliação da qualidade de ensino dos cursos de direito, os quais se proliferam a cada dia”, afirmou o juiz-substituto Felini de Oliveira Wanderley.
Os bacharéis recorreram e, individualmente, o desembargador Vladimir Souza Carvalho concedeu a liminar. Ele salientou que a advocacia é a única profissão no país em que, apesar de possuidor do diploma do curso superior, o bacharel precisa submeter-se a um exame. Para o desembargador, isso fere o princípio da isonomia.
Carvalho também destacou que a regulamentação da lei é tarefa do presidente da República e não pode ser delegada ao Conselho Federal da OAB. Além disso, a área das instituições de ensino superior estaria sendo “invadida”, com usurpação de poder por parte da entidade de classe

A ordem da fila

ar
O presidente da Associação dos Consultores Jurídicos do Estado do Pará (ACONJUR), consultor Jurídico do Estado Fagner Henrique Maia Feitosa, em alentados argumentos, elucida a recente decisão do STF sobre a posse de suplentes.
O entendimento do articulista é exatamente aquele que eu já havia postado aqui, afirmando que, no caso local, com a licença do deputado estadual Sidney Rosa (PSDB) para assumir uma secretaria de estado, pela decisão do STF, assumiria a deputada Tetê Santos, que é a 1º suplente do PSDB e não o deputado Haroldo Martins, que é 1º suplente do DEM.
Ratifica ainda, o consultor jurídico do Estado, que é clara na legislação, e na decisão do STF, que a “formação de coligação é uma faculdade atribuída aos partidos políticos para disputa do pleito, tendo caráter temporário e restrito ao processo eleitoral.”.
Por esta luz, exemplifica o consultor “Haroldo Martins será suplente, para qualquer caso, apenas de Márcio Miranda (DEM); Nélio Aguiar será suplente apenas de Alessandro Novelino (PMN); que Augusto Pantoja será primeiro suplente (e não segundo) apenas de João Salame (PPS); Mário Filho será primeiro (e não terceiro suplente), mas apenas de Josué Bengston (PTB); Ademir Andrade (PSB), Raul Batista (PRB), Jorge Panzera (PCdoB) e Zé Carlos (PV) não serão considerados suplentes de Geovanni Queiroz (PDT), e sim Odair Corrêa; o suplente de Lira Maia (DEM) será Nelson Parijós, entre outros exemplos.”.
Clique na imagem para ler o artigo completo do Dr. Fagner Feitosa, a quem eu parabenizo pelo texto. 

Blog do Parsifal

O que ele quer ?

O que quer Jatene ?
De preferência tranquilidade.
É isso o que gente próxima a ele garante.
Simão viu o que Ana fez e quer fazer o oposto, ou seja, nada de brigar e se desgastar com aliados e partidos por coisas menores apenas para mostrar quem manda. Jatene sabe que é ele que manda, mas em um governo esse mando pode ter fim se dinamitar o caminho nos 4 anos.
Então é melhor dividir o bolo, deixar os anéis e manter os dedos, ou melhor, o comando verdadeiro sem entrar em brigas e desgastes menores.
Essa está sendo a tática do homem, contemplar os parceiros para focar a atenção na governabilidade.
Agora, o movimento em direção a Ademir Andrade pode significar uma intenção velada em se fortalecer na Alepa para uma possível queda de braço.
No fundo a Seçretaria de Transportes indo para o PMDB pode significar a perda do aliado Tião Miranda, mas a aproximação com Ademir significa ganhar o aliado Cássio, que dizem, votará até aqui com Carmona.
Ocorre que Jatene não gostaria de ter alguém de outro partido na Alepa, e vai forçar o nome de Pioneiro até onde der.
O blog não vai se surpreender se PDT e PV forem chamados para um papo.
Desde que, claro, isso não signifique sentar na mesa de Giovanni Queiroz e Zé Carlos. Jatene pode estar tentando novos acordos direto na fonte, junto aos deputados estaduais.
E sabem como é, deputado estadual sem um carinho do governo sofre.
Ou seja, talvez Jatene esteja apenas prevendo o futuro, ou se preparando para o caso do PMDB não abrir mão de disputar o comando da Alepa.
Mas como assim, o PMDB não está fechado com ele com as secretarias já oferecidas ?
Está. Mas não se iludam, as secretarias são uma coisa, a Alepa é outro papo.
E em política é assim que a coisa funciona, cada dia com sua agonia.

Blog do Bacana

Ana Júlia pode unir PT e PSDB contra ela

Então é assim.
Há três dias de expirar seu mandato, Sua Excelência a governadora Ana Júlia Carepa está próxima, muito próxima de unir a juventude militante contra o seu governo.
Ana Júlia está perto de conseguir um feito como nunca antes, jamais, em tempo algum um governo petista conseguiu no Estado do Pará.
Qual é esse feito?
Unir as juventudes do PT e do PSDB, além de outros partidos e entidades aparentemente inconciliáveis.
Por quê?
Porque todos estão contra a forma como foi eleita a representação dos membros da sociedade civil no Conselho de Juventude do Estado do Pará (Cojuepa) e sua mesa diretora.
A eleição ocorreu no último dia 17 de dezembro.
Com o mandato expirado, publicou-se um edital de convocação que, segundo os jovens, desrespeitou o regimento interno aprovado em 2007 e a lei que criou o órgão, de 2006, proposta no primeiro governo Simão Jatene e aprovada pela Alepa.
Resultado: se a governadora publicar o decreto nomeando os novos membros e a mesa, o novo governo vai anular.
Em consequência, Ana Júlia acumulará mais um desgaste - entre tantos - desnecessário nessa última semana de sua gestão.
E a sociedade civil dos jovens não aceita o processo da forma como foi conduzido.
No frigir dos ovos, dez entidades apoiam o que foi feito e mais de 50 não.
Entre as juventudes partidárias, existem seis partidos contra e dois - apenas dois - a favor do que foi feito.
Isso se traduz também no futuro das políticas públicas, eis que o Conselho é um mediador, impulsionador e articulador delas nos Estados, considerando, na conta dos partidos, bancadas de vereadores, deputados e prefeituras.
Leiam a seguir duas notas remetidas para o blog.
Uma é do PSDB.
Outra tem a adesão, acreditem, da Juventude do PT e da Juventude da CUT, entre outras 51.

---------------------------------------------

Vamos garantir a democracia no Cojuepa

A Juventude do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) do Pará considera a eleição da representação dos membros da sociedade civil no Conselho de Juventude do Estado do Pará (Cojuepa) e de sua mesa diretora, ocorrida no último dia 17, ilegal e ilegítima, e não reconhece o referido processo.
Com o mandato expirado, publicou-se um edital de convocação que desrespeitou o regimento interno aprovado em 2007 e a lei que criou o órgão, de 2006, proposta no primeiro governo Simão Jatene e aprovada pela Alepa.
Essa eleição sem representatividade, sem envolver o conjunto dos movimentos juvenis, sem abranger todo o Estado do Pará, realizada a toque de caixa a duas semanas de terminar o atual governo, contraria os princípios democráticos que devem nortear um espaço desse tipo, para desenvolver políticas públicas, direitos e oportunidades para a nossa juventude tão carente. Princípios estes que respeitamos em 2006, quando um amplo acordo político, envolvendo todas as ideologias, baseou a representação da sociedade civil.
Realizado assim, o Cojuepa sai frágil para ser o grande órgão deliberativo, propositor e fiscalizador das políticas de juventude que serão implementadas no segundo governo de Simão Jatene.
A JPSDB, nesse sentido, não medirá esforços para realizar uma eleição democrática e participativa, que fortaleça o Cojuepa e as políticas de juventude no Estado do Pará, no princípio de 2011.

Atenciosamente,
RAIMUNDO RODRIGUES DA SILVA
Presidente Estadual da JPSDB-PA

----------------------------------------------

Nota da juventude paraense à sociedade

Os movimentos, entidades e organizações juvenis abaixo-assinadas não reconhecem a eleição da representação da sociedade civil e da mesa diretora do Conselho de Juventude do Estado do Pará (Cojuepa), ocorridas no dia 17 de dezembro de 2010, devido aos seguintes elementos:

1- O desenvolvimento das políticas públicas de juventude no Pará, com o fortalecimento do Cojuepa, estão acima das disputas políticas e o caminho nessa direção é o da pactuação, que considere a força, a representatividade diversidade das juventudes políticas e sociais, assim como a legitimidade das urnas.
2- As eleições foram realizadas em curto espaço de tempo, não teve caráter estadual, o envolvimento do conjunto dos movimentos , entidades e organizações do estado, a pactuação política e nem o respeito ao seu regimento interno e à lei que o instituiu. Foi imposta a toque de caixa, o que gerou a fragilidade político-social para sustentar o processo e o pretexto para sua anulação pelo novo governo, inclusive com a justificativa para uma deformação completa da composição do Cojuepa.
3- Além disso, vivenciamos um quadro de dispersão das juventudes: a natural de fim de ano, a dispersão pela derrota eleitoral, a dispersão ocasionada por o Cojuepa ter estado com mandatos da mesa e da composição da sociedade civil expirados há um ano, a dispersão derivada do seu esvaziamento decorrente desse mandato vencido, etc. Fazer um processo nos termos em que aconteceu, é uma completa irresponsabilidade com o órgão, com as políticas públicas de juventude, com os movimentos juvenis e com os jovens beneficiados por essas iniciativas e não pode ser aceito por nós.
Por isso, exigimos a realização de novas eleições, democráticas e participativas, de abrangência realmente estadual, que possibilite um Cojuepa valorizado e reconhecido, bem como o desenvolvimento dos direitos e oportunidades para a juventude paraense.
A juventude, pelo bônus demográfico vivenciado pelo Brasil, assentado na quantidade expressiva inédita de jovens na população economicamente ativa, é estratégica para o desenvolvimento e imprescindível num projeto político. E deve ser, portanto, tratada com a seriedade correspondente.

ASSINAM:
1. Juventude do PT
2. Juventude do PMDB
3. Juventude do PR
4. Juventude do PV
5. Juventude da CUT
6. Juventude da União Geral dos Trabalhadores - UGT
7. Pastoral da Juventude - PJ
8. Comissão de Jovens da FETAGRI
9. União Paraense dos Estudantes - UPES
10. FAOR/Grupo de Trabalho da Juventude
11. Instituto Universidade Popular – UNIPOP
12. Fórum Estadual de Juventude Negra
13. Centro de Defesa da Criança e do Adolescente - CEDECA
14. Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua – MNMMR
15. Odem Demolay
16. Revista VIRAÇÃO
17. Rede Sou de Atitude (PA)
18. MOCAMBO
19. Rede de Jovens Vivendo com HIV/Aids
20. Fórum Metropolitano de Hip Hop
21. Núcleo de Educação popular - NEP
22. Grupo GUETO
23. Rede Afro LGBT
24. Conexão Feminina/Hip Hop
25. Associação de Lésbicas e Mulheres Bissexuais
26. Panacéia Jovem Ativa - PANJA
27. Juventude Empreende
28. Juventude Geração Cultura
29. União da Juventude do Campo e da Cidade - UJCC
30. Instituto Juventude - IJ
31. Instituto Social Brasil Amazonia - SBRAM
32. Instituto Nação Jovem
33. Instituto Ação Jovem
34. Instituto Amazônico
35. Instituto para a Educação de Etnia e Diversidade na Amazônia - IEEDA
36. Instituto de Desenvolvimento Humano Integral - DHI
37. Instituto Educacional Jadim Verdejante
38. Instituto Parque das Palmeiras.
39. Associação Beneficiente Fazendo um Amanhã Melhor – FAM
40. Movimento Cultural do Tapanã – MOCULTA
41. Grupo de Mulheres do Benguí - GMB
42. Identidade Humana
43. Pró-grêmio Madre Celeste
44. Associação de Músicos de São Brás
45. Federação dos Atores do Pará
46. Associação de Taekwondo do Pará
47. Torcida Jovem Fla (PA)
48. Torcida “Remista”
49. Torcida “Piratas Azulinos”
50. Juventude Cabocla Socialista do Pará -JCSP
51. Juventude Revolucionária Democrática

CHAVE DE OURO

A Ana não podia terminar pior seu mandato, não pela insatisfação da juventude petista, mas da manifestação desta em público, além das discussões partidárias.
O governo da Ana dinamitou todas as bases da militância petista. Dará muito trabalho conquistá-la novamente.

Revista Veja é acusada de plagiar reportagem

Por Izabela Vasconcelos, do Comunique-se

Um leitor da revista Veja acusa a publicação de cometer plágio em uma matéria na edição Especial Sustentabilidade, veiculada no último sábado (18/12). A reportagem "10 mitos sobre a sustentabilidade" apresenta alguns trechos iguais aos publicados em março de 2009 na Scientific American, com o título “Top 10 Myths about Sustainability”. No entanto, a Veja nega e diz que há apenas uma fonte em comum, mas que também ouviu outros entrevistados.
Algumas partes do texto são realmente diferentes e há entrevistas de Anthony Cortese, fundador e presidente da Second Nature, Rosely Imbernon, especialista em educação ambiental da Universidade de São Paulo e Mark Lee, diretor da Sustainability, mas há outros trechos iguais ou bem similares à revista norte-americana.
De acordo com o editor-executivo da Veja, Jaime Klintowitz, o leitor já foi respondido e o que houve foi apenas uma fonte em comum, Anthony Cortese, fundador e presidente da Second Nature. “De 10 títulos há 7 em comum, tem essa coincidência. Mas nossa principal fonte é a mesma da Scientific American, o Anthony Cortese. De qualquer forma, matérias sobre esses são assuntos são parecidas”, explicou.

ASDRUBAL BENTES

Com a saída de Asbrubal para a Secretaria de Pesca volta ao congresso Luiz Otávio, desta vez, para a Câmara.
Com a saída de Chicão para a Secretaria de Transporte sobe para ALEPA o Ozório Juvenil, sua referência, filho do Domingos Juvenil.

Trocando as bolas

troca
A recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), determinando que a vaga decorrente da renúncia do deputado Natan Donadon (PMDB-RO), seja ocupada pela primeira suplente do PMDB e não da coligação, tem repercussão nas assembleias legislativas e câmaras municipais do país.
O PMDB alegou que em o mandato pertencendo ao partido, este teria o direito líquido e certo de “ver empossado no cargo de Deputado Federal o primeiro suplente de sua agremiação e não aquele suplente da Coligação, membro de outra agremiação”.
Seguiu argumentando o PMDB que “proclamados os resultados das eleições, a Coligação se desfaz.”.
O ministro Gilmar Mendes, relator do Mandado de Segurança, acatou todo o teor da tese do PMDB, alegando que a jurisprudência, tanto do TSE quando do STF, já era assente no sentido de que o mandato parlamentar conquistado no sistema eleitoral proporcional pertence ao partido e que a formação de coligação é uma faculdade atribuída aos partidos políticos para disputa do pleito, tendo caráter temporário e restrito ao processo eleitoral.
Acompanharam o voto do relator, os ministros Marco Aurélio, Cármen Lúcia, Joaquim Barbosa e Cezar Peluso.
A repercussão de tal decisão no Pará, seria que com a ida do deputado eleito Sidney Rosa (PSDB) para uma secretaria, não seria chamado para assumir no seu lugar o primeiro suplente da coligação DEM-PSBD, Haroldo Martins (DEM), e sim Tetê Santos, do PSDB.
Para que Haroldo Martins, que é do DEM, fosse chamado, seria imperioso que Marcio Miranda, do DEM, se licenciasse para assumir uma secretaria.
Da interpretação da decisão do STF a medida dever-se-ia aplicar tanto em caso de renúncia quanto de licença, pois que em sendo a vaga do partido e a coligação cessando após o término do período eleitoral, não cabe fazer diferenciações entre os gêneros.
Em ambos os casos, todavia, o parte prejudicada deverá acionar a Justiça Eleitoral.
Clique na imagem para ver a ordem dos suplentes e seus respectivos partidos.

Blog do Parsifal

RAINHA DE COPAS E CHÁVEZ

O que tem em comum entre o Chávez e a Rainha de Copas?


Ambos são vermelhos!
Ambos são egocêntricos!
Ambos são loucos!
Ambos fazem boquinha quando estão com raiva!
Ambos são apegados ao poder!
E principalmente, ambos não são eternos!

CHÁVEZ

Após a derrota nas eleições parlamentares onde a oposição cresceu, Hugo Chávez se aproveita da tragédia de seu povo para permanecer no poder. O mais engraçado disso é que no Brasil muita gente afirma que a Venezuela de Chávez é democrática. Como??

NOVOS SECRETÁRIOS

O governador eleito do Pará, Simão Jatene (PSDB), anunciou mais sete integrantes que vão compor a sua equipe de governo. Jatene divulgou os escolhidos para duas secretarias e cinco diretorias de órgãos da administração indireta.

Os secretários são Asdrubal Bentes (secretaria de Pesca) e Teresa Cativo (Secretaria do Meio Ambiente).

José Alberto Colares assumirá o Ideflor (Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará). Sérgio Duboc ficará no comando do Detran. Maria do Carmo Lobato ficará na Fundação Santa Casa. Ana Lydia Cabeça comandará o Hospital das Clínicas. E Theo Pires ficará responsável pelo Prodepa.

Na próxima quarta-feira (29), Jatene deve anunciar mais nomes.

Blog do Bacana

Chávez começa a governar por decreto

ANDREW CAWTHORNE - REUTERS
O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, recorreu pela primeira vez ao decreto que lhe dá novos poderes, ao anunciar no domingo a criação de um fundo de US$ 2,3 bilhõespara reconstrução em áreas atingidas pelas fortes inundações que deixaram mais de 130 mil desabrigados no país.
Divulgação/Miraflores/Reuters
Divulgação/Miraflores/Reuters
Chávez diz que está trabalhando para o povo
Chávez deixou a oposição furiosa, acusando-o de agir ditatorialmente, por ter assumido poderes que lhe permitem tomar medidas rápidas nos próximos 18 meses, por decreto, sem precisar do aval do Parlamento.
O presidente venezuelano justificou a medida como necessária para permitir ao governo responder às recentes chuvas torrenciais que devastaram casas, pontes e estradas, causando a morte de cerca de 40 pessoas no país, que tem 29 milhões de habitantes.
Mas críticos dizem que Chávez está aproveitando cinicamente o desastre como uma desculpa para passar ao largo dos partidos de oposição, que terão uma bancada maior --correspondente a cerca de 40% dos assentos-- na próxima Assembléia Nacional, cuja posse será em 5 de janeiro.
"Eles nada fazem pelo povo, e estão tentando fazer com que eu pare de trabalhar pelo povo", disse Chávez, referindo-se a seus críticos, quando anunciou o fundo de reconstrução, seu primeiro decreto com base nos novos poderes.
Segundo o presidente, o Fundo Simón Bolívar --assim chamado em homenagem ao herói da independência do país-- vai começar com um saldo de 10 bilhões de bolívares, ou US$ 2,3 bilhões de dólares, pela taxa intermediária de câmbio no país, correspondente a 4,3 bolívares por dólar.
Uma primeira parcela de 506 milhões de bolívares será destinada à construção de casas no estado de Zulia, noroeste do país, disse Chávez ao visitar a região, acompanhado do presidente da Bolívia, Evo Morales.
"A lei é para isso", disse Chávez, referindo-se ao controverso decreto que ampliou seus poderes, aprovado este mês pelo atual Parlamento em que seus partidários têm maioria esmagadora.
"De onde essas pessoas loucas tiraram a ideia de que (a lei) é para instalar uma ditadura na Venezuela", indagou.
Chávez, que se define como um herdeiro dos ideais de Simón Bolívar, passou o Natal visitando desabrigados pelas enchentes, tendo até mesmo abrigado alguns deles no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas.
O líder venezuelano sabe que tem pela frente um período difícil, já que seu partido obteve apenas metade dos votos nas eleições legislativas de setembro. Ele pretende se candidatar à reeleição em 2012.
Os partidos de oposição, unidos em uma coalizão, estão organizando um protesto no ano-novo contra os poderes especiais e já houve atos violentos em manifestações lideradas por estudantes.

RETROSPECTIVA- NO DIA 21/09 COMEMORÁVAMOS 1000 ACESSOS

Agradeço a todos que acessam esse blog todos os dias, não esperava que o acesso mil ocorresse ainda no mês de estreia dele. Fico feliz por tê-los comigo. Obrigado!!

INTERROGAÇÕES DE ADOLESCENTES


Semana passada mostrei aqui no blog o lançamento do primeiro livro do aluno Wanderson Lima da Escola Marieta Emmi. Hoje quero dizer que na escola existem mais dois projetos literários em andamento: "Interrogações de Adolescente" que traz narrativas que envolvem o cotidiano do universo teen, e "As Últimas Palavras", é um livro de poesia que aborda as experiências de um eu-lírico de 14 anos que tem uma  marcante experiência com a morte.
O primeiro projeto é dos alunos Cristiane Silva, Josiane Lima e Luís Figueiredo e já está finalizado, já tem capa, só falta a edição e, o principal,  a publicação. 
Para a publicação do livro com tiragem de 500 exemplares necessita-se de R$750,00. O Wanderson está revertendo uma parte do dinheiro obtido com a venda do seu livro para a publicação deste, porém não é suficiente. Gostaria de pedir, àqueles que considerarem esse projeto importante, uma colaboração de qualquer quantia, foi assim que o livro do Wanderson pôde ser publicado, na escola alunos e funcionários se cotizaram com R$0,50, R$1,00 e assim por diante, além claro do incentivo da Academia Izabelense de Arte Popular.
Podem ligar para o nº 9639-0411 ou entrar em contado com o coordenador pedagógico da escola Marieta Emmi Érisson Fanjás.

Co-autoras do Interrogações de Adolescentes

O outro projeto é da aluna Tamires de Oliveira e deve ser concluído em breve.

MAMÃO BRASILIENSE

Estive em Brasília em julho, no hotel em que fiquei serviam também mamão no café da manhã. Fiquei impressionado com o tamanho dele, tinha uns 40 cm de altura e o diâmetro de uma dourada grande. Não titubeei, peguei umas sementes e guardei para plantar em casa. Logo que cheguei de viagem, plantei-as. Vejam como está agora.


Tive muito cuidado com ele. Se o nosso clima húmido não atrapalhar e o fruto se desenvolver normalmente, mostro para vocês o tamanho que o bicho fica.

LAVOURA

Lavoura no chão.


Fartura na mesa.


Começar de novo. A macaxeira já está plantada.

O NEOLOGISTA

       O mundo da política o fascinava. Nascera e crescera escutando as conversas de seu pai sobre o "processo de estagnação econômica" "o sopro inflacionário" e todos esses dialetos  do bom e velho politiquês tupiniquim.
      Sua mãe passara toda a gravidez escutando discursos políticos intermináveis e tediosos para despertar já no ventre sua vocação para a linguagem. E o pior, o resultadao foi além das expectativas: ao invés do tradicional mingal, o bebê já falava "traga-me aquela iguaria de consistência pastosa e gelatinizável".
      Mais impressionante foi o discurso na formatura da pré-escola: "Quero usar da minha magniloquência para acusar este recinto propedêutico de fugir dos parâmetros ontogenéticos e perempitórios aprioristicamente".
     Seus pais tinham um orgulho imenso de suas habilidades linguísticas, até perceberem sua astúcia na criação das palavras e sua vocação para o charlatanismo. Não era mais tempo; iria ser um bom político.
      Outro dom do neologista era sua habilidade com as mulheres. Sussurrava versos que criava de repente:
      "Espalhei flores de agapanto na terra submagmática de teus pés impúberes".
      Isso até o dia que levou uma surra daquelas, do pai de uma das garotas quando declamava:
     "Quero sugar dulçores de figo maduro de sua vulva peluginosa e provar o gosto acérrimo de sua secreção mucovaginóide".
       Na verdade era só potoca. Suas falações tediosas faziam as garotas dormirem antes de chegar no ponto.
      Enfim, chegava a hora de assumir sua vocação para a política. Havia estudado pouco, mas não precisava ser inteligente para enganar o povo. Seu pai era grande político da região, sempre altivo e orgulhoso de seu potencial para discursos eloquentes e criativos.
     Quando eleito foi proferir o discurso de posse. A bandinha tocava o hino da cidade; fogos espalhavam centelhas no céu, acompanhados de estampidos que ecoavam para todos os lados.
      Não se intimidou e falou fluentemente:
"neste dia fatídico de nossa proboscelância e hermenêutica posse, serei lacônico sobre minha visão transcedentária...tendo o prazer de ter ao meu lado essa mulher (senadora) a priori bastante rebogulativa.
     Aplausos. Cumprimentos finais.
    A senadora aproxima-se dele e pergunta baixinho:
     _Vereador, vereador! O que é uma pessoa rebogulativa?
    E ele sorrateiramente responde:
     _ É uma pessoa um tanto quanto semiconscifláutica. 


Gilberto Felinto (Escritor izabelense por opção)   

HEBE NO "ARQUIVO CONFIDENCIAL"

O Domingão do Faustão exibiu neste domingo (26) um momento  que certamente entrou para a história como a mais emocionante homenagem do quadro "Arquivo Confidencial".
A grande estrela do programa foi Hebe Camargo, recebida com a merecida honra de grande estrela na atração global e a homenagem foi produzida na dose certa, sem exageros, sem qualquer apelação.
O  quadro dedicado a Hebe entrou no ar exatamente às 19h02, quando o placar da audiência marcava 20 pontos para a Globo, e durante sua exibição não só manteve a liderança, como ainda elevou os índices para 25 pontos! A média do quadro foi de 24 ponto.
Entre os artistas que fizeram questão de homenagear a apresentadora estavam Lima Duarte, Lolita Rodrigues, Angélica, Ana Maria Braga, Xuxa, Fernanda Montenegro, Roberto Carlos, Astrid Fontenelle e Débora Duarte.
Grandes amigos e amigas da apresentadora participaram do "Arquivo Confidencial", entre elas Rosinha Goldfarb, Mara Belo (filha de Nair Belo), além do filho Marcelo e do sobrinho Claudio Pessuti. As irmãs da estrela também marcaram presença com depoimentos emocionantes. (O fuxico)

UM GRANDE ABRAÇO

Serginho disse...
Caro Bruno; Primeiramente parabéns a turma do Silvio Nascimento, brilhante espetáculo o que orgulha a nós izabelenses. E a você também parabéns pelo blog, sempre atualizado. Aqui de Uberlândia onde estamos sempre te visito. Abraços a vc, a família e a todos os IZABELENSES. FELIZ ANO NOVO.

RETROSPECTIVA- VOTA EM MIM VAI, ESTOU TE ESPERANDO! EU SOU O JUSTIN BIEBER, Nº 45

Prestígio

Priante foi chamado por Jatene.
A reunião foi dia 23, começou as 18 terminou as 22 horas.
Papo vai, papo vem e Jatene prometeu algumas coisas para Priante, e pediu outras.
Mas o que ?
Nem para o travesseiro o deputado conta.

Blog do Bacana

SOBE, DESCE DA POLÍTICA

DASASTROSO

luz
Coluna “Repórter 70”, de “O Liberal”:
Essa é a situação em que o Estado está sendo entregue a Jatene.
Uma das principais obras dos 12 anos do governo tucano, o equilíbrio das contas públicas, está em ruína. O Estado está sem rumo, para onde foi o dinheiro do Estado, se nem as contas de água e luz estão sendo pagas? Isso me faz lembrar a Ana dizendo que fez mais pelo Pará.
Sem dúvida a esperança depositada no governo do PT por milhares de militantes, restou frustrada. É uma frustração do tamanho de um trem.

'Personalismo' de Alckmin abre crise com cúpula tucana

As nomeações do secretariado do futuro governador Geraldo Alckmin abriram a primeira crise entre o tucano e a cúpula do PSDB no Estado de São Paulo desde sua vitória em primeiro turno, na eleição de outubro. Os principais líderes do partido encontraram-se na noite de sábado, num evento da Secretaria de Cultura em homenagem ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, no qual criticaram a composição do governo Alckmin. Chamaram de "personalistas" as indicações e avaliaram que o futuro governador teria desconsiderado opiniões das demais lideranças do PSDB.
Além de Fernando Henrique, participaram do encontro o atual secretário de Cultura, Andrea Matarazzo, o governador Alberto Goldman, o presidente do Diretório Municipal do PSDB, José Henrique Reis Lobo, o secretário de Relações Institucionais, Almino Afonso, o deputado Arnaldo Madeira e o secretário dos Direitos Humanos, José Gregori. O ex-governador José Serra - que se reuniu ontem com Alckmin para tratar da transição - e o prefeito Gilberto Kassab (DEM) apareceram no fim do evento de sábado.
O descontentamento dessa ala do partido começou com a decisão de Alckmin de não manter Paulo Renato Souza na Secretaria de Educação. Fernando Henrique havia feito o pedido a ele, num almoço há cerca de 15 dias. O futuro governador resolveu trocar o titular da pasta e o ex-presidente teria ficado sabendo pelos jornais.
A cúpula do PSDB queria que a pasta da Educação fosse mantida com um quadro do partido. Como forma de sobreviver na oposição, a legenda pretende explorar suas bandeiras sociais, e a educação seria uma delas - Alckmin indicou para o posto o reitor da Unesp, Herman Voorwald. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

NÃO ME OLHA ASSIM! ASSUSTA

RESSACA

MENSAGEM DE NATAL

Em meu quintal tem muitas flores, estava esperando uma oportunidade de mostrá-las aqui no blog, apareceu!
Elas são minha mensagem de Natal a todos que leem o Blog do Bruno Marques cotidianamente.

UM FELIZ NATAL A TODOS!!!






AUTO DE NATAL NA ESCOLA SÍLVIO NASCIMENTO

Ontem aconteceu a segunda apresentação do Auto de Natal da escola Sílvio Nascimento.
Foi um belo espetáculo, a faixada do prédio foi explorada com louvor como cenário de fundo.


É linda a frente desta centenária escola.
O prjeto tem a supervisão geral do telentosíssimo professor Vulcão que imprime sua marca de qualidade em tudo que faz.Reparem na riqueza das fantasias mesmo sendo feitas com material barato e pouco requintado (TNT).





Concentração: Alunos se arrumando.


Parabéns à diretora Francisca e a todo o corpo gestor da escola pela iniciativa. O Sílvio fica bem no centro da cidade, é um prédio histórico e magnífico, deve ser explorado mais, deve interagir mais com a sociedade como o fez ontem.
 Eu acredito firmemente que é possível melhorar a sociedade a partir da escola, tenho muita satisfação em mostrar iniciativas assim aqui no blog.

PASSARINHO

Assisti domingo na Record uma reportagem sobre um passarinho que fez seu ninho em uma árvore de Natal na sala da casa de uma senhora do interior de São Paulo.
Não achei nada demais, pois o bichinho só aparece a cada 3 anos. Aqui em casa, no ninho que tem na minha área (foto acima), as sabiás põem ovos e os chocam o ano inteiro, sai uma ninhada entra outra.
Há menos de um mês mostrei fotos de um dos filhotes, agora está aí a foto do que saiu ontem.
 Quando eles saem do ninho já são grandões assim.

Madeireiros devem desovar o que sabem até quinta-feira

 

Petistas tão que tão.
Estão num frisson danado.
O frisson que predomina entre os petistas é igual àquele que dominou coleguinhas antes da festa da Fiepa - como sempre inesquecível, inebriante e, claro, reveladora dos pendores, digamos, hedonistas (toma-te!) dos representantes dessa nobre catiguria, a dos jornalistas festeiros.
Pois é.
O frisson se dissemina desde ontem à tarde, quando começou a circular pela blogosfera a informação de que o setor madeireiro vai baixar o pau (com o perdão do trocadilho).
O setor madeireiro promete contar tudo.
Cobrança de propina, venda de notas frias de madeira e carvão vegetal e dinheiro que saiu da conta de madeireiras, passeou nos cofres de campanhas eleitorais e foi parar na Suíça, tudo isso, enfim, compõe um ambiente que deixa muitos petistas arrepiados.
Arrepiadíssimos, dizendo melhor.
Mas quando, afinal?
Quando é que os madeireiros vão desovar o tal dossiê a que deram o título de Conexão Madeira?
Os madeireiros guardam a data a sete chaves.
Mas o blog tem um palpite: 23 de dezembro.
Sim, 23 agora, a próxima quinta-feira.
Por quê?
Porque é nessa data que Sua Excelência a governadora Ana Júlia faz aniversário.
Será seu último aniversário como governadora.
Será seu último aniversário na condição de primeira governadora mulher do Pará.
Será seu último aniversário na condição de primeira governadora mulher do Pará que não conseguiu se reeleger.
Pois é nesse dia, 23 de dezembro, a próxima quinta-feira, que os madeireiros pretendem desovar o mimo.
Se os planos não muderem até lá e, em não mudando, também não mudar a altíssima octanagem das denúncias que o documento contém, o governo Ana Júlia tem tudo para virar aquele que nem precisou apagar a luz, porque a luz foi apagada antes.
Um pouco antes do término do governo.